A importância de alguns “por quês”.      * Por que é feito o aquecimento?      O objetivo do aquecimento é preparar o corpo para que ele p...

Manual da Bailarina


A importância de alguns “por quês”.

     * Por que é feito o aquecimento?
     O objetivo do aquecimento é preparar o corpo para que ele possa executar bem os movimentos e não correr os riscos de distensão muscular, lesões, etc. Sabe-se também que, quando o aluno está devidamente aquecido, sua flexibilidade e seu equilíbrio aumentam.

     * Por que a bailarina deve usar collant e meia calça para fazer as aulas?
     Por permitir uma maior liberdade dos movimentos e para que o professor tenha uma visão ampla e clara do corpo trabalhando. Assim sendo, não se permite o uso de camisas ou malhas largas por cima do collant, pois a postura da aluna fica encoberta; nem de tornozeleiras, meias tipo leg, pois “cortam” a linha dos pés e pernas; e nem anéis, pulseiras, brincos grandes, colares, pois tiram a concentração.

     * Por que o cabelo deve estar sempre preso em coque?
     Por permitir trabalhar melhor a linha do pescoço e da cabeça. Quando o cabelo está solto ou com franjas, a aluna se distrai mais facilmente ao tirá-la dos olhos e, também tira a força da cabeça nos movimentos de giro.

     * Por que a bailarina usa sapatilhas para dançar?
     Por permitir uma maior fluidez de movimentos e o deslize pelo chão sem machucar os pés. As sapatilhas devem ser macias e flexíveis, não podem estar apertadas nem largas demais.                                                                                                                                          


PARA CRESCER COMO BAILARINA

     Muitas de vocês começam a dançar muito pequeninhas e conforme vão crescendo e amadurecendo, vão se dando conta de que fazer ballet é um prazer, uma satisfação pessoal!
     A dança é sinônimo de persistência, autodisciplina e energia, portanto, para continuar dançando, é preciso amar realmente o que faz! A dança é uma das mais belas artes, a mais sensível. E para um melhor aperfeiçoamento, são necessários alguns princípios básicos:
     - Pontualidade é fundamental;
     - Seja responsável, só falte as aulas em casos de extrema necessidade;
     - Respeitar o término da aula anterior, sem entrar na sala até que o professor oriente para isso;
     - Aproveitar os minutos antecedentes da aula para se aquecer e recordar alguns movimentos;
     - Se chegar atrasada para aula, troque-se o mais rápido possível para não perder os exercícios e entre na sala sem conversar e pedindo “licença” para a professora;
     - Estar totalmente concentrada e com toda atenção necessária durante a aula;
     - Estar corretamente uniformizada, com o cabelo em coque, com rede e muitos grampos para não soltar durante a aula e sem fios soltos no rosto;
     - Dentro da sala, não falar alto e nem correr;
     - Evitar conversas paralelas e risos fora de hora, respeitando as dificuldades de suas colegas;
     - Não mascar chicletes ou chupar balas na aula, pois você se desconcentra e pode acontecer algum acidente ao engoli-los;
     - Não usar jóias ou bijuterias durante a aula, pois pode machucar-se e também às suas colegas, como também se desconcentrar;
     - Assim que a aula for iniciada, ouça cuidadosamente e atentamente, procurando memorizar tudo o que a professora estiver pedindo;
     - Preste atenção em todas as explicações e correções que a professora faz a todas as alunas, pois pode aplicar-se também a você;
     - Procure “entender” o que você está errando, corrija e insista no treinamento para melhorar cada vez mais;
     - Nunca pare de tentar executar um passo, mesmo que você canse ou desanime. A conquista de algo que foi difícil é mil vezes mais recompensadora do que se você tivesse muita facilidade para executá-lo;
     - Para a bailarina não tem palavras como: “não consigo”, “é impossível”;
     - Seja humilde. Não se sobreponha as suas colegas por conseguir fazer algo que elas ainda não conseguiram;
     - Um pequeno desconforto é normal em uma aula de ballet devido as suas exigências físicas, mas respeite o seu corpo, não se submeta a um esforço exagerado;
     - Se você estiver sentindo alguma dor, informe imediatamente o seu professor, e siga as suas instruções;
     - Muitos exercícios que parecem simples, precisam ser repetidos inúmeras vezes para que sejam executados no futuro, com perfeição. Esta arte exige um aprendizado lento, global e de muita consciência, portanto, seja paciente e confie no seu professor para que o seu progresso seja cada vez mais satisfatório;
     - Não se desanime se na sua dança, você não ocupar o lugar ou personagem que você acha que deveria ser seu, pois se seu professor tomou aquela decisão, alguma razão deve ter. Talvez você não tenha se dedicado tanto nas aulas e ensaios, ou ainda não está preparada fisicamente, psicologicamente ou emocionalmente para isso;
     - Aprenda a ouvir a música com sensibilidade, para que os seus movimentos sejam executados com mais graça e leveza. Afinal a dança é uma arte!;
     - Ao dançar, se ache linda! Esta é uma das partes mais maravilhosas do Ballet, a parte em que você se realiza!
     Divirta-se na hora de dançar, dance com vontade, com amor, para a sua satisfação, e deixe que seus braços, corpo e olhos falem por você e expressem sentimentos!

APARÊNCIA GERAL

     Assim como muitas modalidades, o ballet possui seu uniforme próprio. A bailarina deverá estar sempre de collant, meia-calça, coque e sapatilhas. Este é o uniforme básico e simples que deverão vestir principalmente quem está nos primeiros anos. A sainha (nos anos mais adiantados) e a polaina são complementos que podem ser utilizados, mas quanto menos roupas e acessórios a bailarina usar, melhor, pois estes escondem a linha das pernas e pés, o que dificulta a visualização do professor para as devidas correções.
     O cabelo deve estar muito bem preso em coque, com redinha e muitos grampos para não cair durante a aula. As franjas devem estar presas para trás, a fim de mostrar claramente o rosto.
     Lembre-se, uma bailarina deve estar perfeitamente vestida e penteada, isso faz parte da autodisciplina que acompanha a prática do ballet, e mostra que a aluna está levando a sério o seu aprendizado.
     Por isso, se produza para a sua aula, se arrume com vontade, “enfeite” o seu coque, preste atenção nos detalhes, assim, você fará sua aula muito melhor!

  
POSTURA

     A correta colocação do corpo é um fato muito importante, da qual tudo depende para que, em seguida, a adaptação e o fortalecimento muscular se desenvolvam adequadamente. Nenhum exercício pode ser feito corretamente, se o corpo não for mantido na posição correta.
     Nunca olhe para o chão enquanto dança, pois além de prejudicar a movimentação correta dos movimentos, isso influencia na postura.


PÉS

     Os pés podem ficar de três maneiras ao realizar os exercícios: meia ponta, ponta e no ar. Quando o pé está fora do chão, ou seja, nos saltos ou com pernas en l’air, o peito e dedos dos pés devem estar bem estendidos, forçando o calcanhar para fora e para frente. Quando estão no chão, os pés e dedos devem estar relaxados, sem contração muscular, em contato total com a superfície. Não deixe os pés caírem para frente e nem para trás.
     As bailarinas devem manter os joelhos e músculos da coxa alongados, virando o en dehors da coxa até o pé.
  

EXERCÍCIOS NA BARRA

     Uma aula de Ballet inicia-se sempre na barra, pois este é um trabalho de preparação do corpo para os exercícios no Centro. Primeiro são realizados movimentos lentos para aquecer músculos e articulações, depois os mais rápidos para coordenação e agilidade. É um trabalho de postura para colocação do corpo, definindo equilíbrio e sustentação, desenvolvendo também alongamento, flexibilidade, força e resistência muscular.
     Portanto, realizar bem os exercícios na barra, com postura e consciência, permitirá que sua aula flua melhor. Então, não use a barra como suporte para os braços, não apóie os cotovelos sobre a barra e, segure-a suavemente, sem “agarrá-la”, assim o domínio sobre o seu corpo será melhor.

EXERCÍCIOS NO CENTRO

     Os exercícios no centro exigem muito mais domínio sobre o corpo, assim como força, coordenação e agilidade, pois sem o apoio das barras, a sua postura e equilíbrio deverão ser mais precisos. São nestes exercícios no Centro, que você começa a dançar, dar mais liberdade aos movimentos. No centro também são realizados primeiramente os movimentos para controle do corpo, sem apoios, depois os mais rápidos, até chegarem aos saltos. Por isso, os exercícios da Barra são tão importantes, pois proporcionará rapidez, clareza, consistência e embasamento nos movimentos que serão executados no Centro.

“REVERANCE”

     A reverance da bailarina é feita no final de sua dança, que expressa agradecimento ao público que a assistiu e aplaudiu. E também é realizado no final de sua aula, como forma de agradecimento a professora.

“Dançar é como crescer
Um processo lento, cheio de surpresas e lutas.
A realização de feitos que parecem
impossíveis de se concretizar.
Acrobacias que exigem muito mais que
horas de treinamento.
Que só a ousadia tem a capacidade de explicar.
Um constante aprendizado
para o qual nem sempre, achamos necessário nos preparar.
É preciso ter talento.
Saber misturar, em doses certas,
força e sensibilidade.
Conhecer limites e capacidades.
Sem temer fracassos.
Amar. Amar-se.
Sem medos.
Corpo e mente em perfeita harmonia
Essa integração é o segredo da eterna liberdade,
que nos permite alcançar vôos muito, mas muito maiores.
Isto é Dançar!!!”
(Autor desconhecido)